Como cuidar bem do seu Android


Android LoverEstamos em uma era em que praticamente todo mundo tem um smartphone em mãos. Ao sair de casa, na lista básica, além das chaves e documentos, o smartphone não pode faltar. E além disso ele é utilizado para grande parte das tarefas simples do dia-a-dia: atualizar as redes sociais, tirar fotos, compartilhamento de arquivos, leitura de e-mails, escutar música, aquela alterada rápida em algum documento, ver se o ônibus está chegando, lembrar de tomar aquele remédio, controlar as finanças, e a lista se estende, pois as possibilidades de uso de um smartphone não acaba. E a cada dia que passa ficamos mais dependentes dele estar funcionando.
Porém, assim como toda tecnologia que fica popular, muitos não se atentam a pesquisar a forma correta de usar ou até mesmo de cuidar do seu equipamento para não ter a surpresa de ficar sem ele em um dia ou semana importante ou pior: perder todos os dados que tinha apenas nele. Por isso aqui vão dicas de ouro para você seguir para cuidar bem do seu Android e estar sempre preparado e se algo acontecer você saber contornar a situação com calma e segurança.

Mais informações »

Adaptação de mercado

Uma coisa que vejo com frequência e ainda não consigo entender é algumas empresas que 'teimam' em se adaptar as novas tendencias de mercado mantendo um mesmo estilo AS VEZES para continuar com um mesmo público específico, sonhando assim, que esse público SEMPRE vá existir e nunca se voltar para as novas tendências. E, quase sempre, esse tipo de visão acaba se provando como "redondamente errado", embora muitas empresas continuam cometendo o mesmo erro. Algumas até percebem o rumo errado, mas descobrem tarde demais.

Do que estou falando? Visão de mercado, estilo de produtos, publico alvo, tudo que uma empresa faça que tenha uma mesma aparência, um mesmo objetivo, um mesmo público. Um ótimo exemplo do que estou falando é a Kodak. Ela sempre foi TOP em relação a máquinas e filmes de fotografia. Mas, quando o mercado começou a migrar de vez para a fotografia digital, a Kodak(em minha humilde opinião) foi a empresa que mais demorou a aceitar e se ingressar na "nova ideia". A demora fez com que ele lançasse produtos sem experiência de mercado e com qualidade inferior aos concorrentes como Sony, Canon e Nikon até chegar finalmente a falência.
Mas nem todas as empresas com essa visão tem o mesmo fim. Muitas delas apenas perdem mercado ou acabam mudando drasticamente de ramo. A RIM(atualmente conhecida simplesmente por BlackBerry) é um exemplo de perca de mercado e a Atari. Na realidade, pra mim, a BlackBerry é o símbolo de empresa 'turrona' que bate o pé quase até a morte antes de aceitar que o mercado é mais forte que uma empresa sozinha. Na era do touchscreen a BlackBerry era uma das poucas empresas que ainda fabricavam praticamente TODOS os seus celulares com o famoso teclado físico QWERTY. E assim foi por muito tempo até de pouco em pouco ela começar a efetuar testes lançando alguns modelos FullTouch. Mas ela perdeu tanto mercado que houveram grandes prejuízos e demissões(1), empresas abandonando a plataforma(2) e até mesmo especulações de venda da empresa(3), que foram confirmados posteriormente(4 e 5). A empresa tem a alternativa de mudar o ramo e o público alvo afim de continuar existindo e produzindo outros produtos e serviços, literalmente se vender e deixar outra empresa tentar mudar a coisa ou continuar na mesma até finalmente existir apenas na história.

Lembra de alguma empresa quer está seguindo o mesmo rumo comentado aqui? Comente!

Esse foi o primeiro de muitas publicações que pretendo fazer sobre minha opinião/ponto de vista sobre assuntos do mundo da tecnologia. Minha intenção com isso é criar uma discussão sobre o assunto, descobrir outros pontos de vista e adquirir mais conhecimento de forma dinâmica. Por esse motivo, toda e qualquer opinião e sugestão é muito bem vinda.

Até a próxima!